Projeção para o varejo em 2018

Projeção para o varejo em 2018

O ano do varejo em 2018 chega com o processo de recuperação da economia.

Nas projeções feitas com base em dados divulgados mensalmente pelo IBGE, o setor de supermercados deve crescer 2,8% neste ano. Tal crescimento está alinhado com o crescimento previsto para o PIB, também de 2,8%. No fim do ano passado, o consumo já despontava como um dos destaques no reaquecimento econômico.

Tudo indica que a retomada será gradual e cautelosa. O consumidor está voltando a comprar sem assumir grande endividamento. Ao mesmo tempo que busca boas e racionais oportunidades, também procura fazer análise baseada no custo x benefício.

Dados da Kantar Worldpanel, extraídos de painel com 11.300 lares, corroboram o otimismo ao mostrar que o brasileiro praticamente recuperou o consumo. São ressaltados três fatores econômicos que influenciam especialmente o desempenho dos supermercados: renda, emprego e preço..

Os reajustes salariais, baseados na inflação, tendem a ser menores neste ano. Entretanto, a geração de empregos deve assumir o protagonismo.

Novamente, o cenário é bem mais positivo para este ano, período no qual se estima alta de 2,4% nas vagas de trabalho. Dessa forma, mais gente empregada é excelente para o setor supermercadista e para a economia como um todo.

E-commerce no varejo em 2018                                           

A Alshop ( Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) destaca o desempenho do comércio eletrônico neste ano. O faturamento atingiu R$ 49,7 bilhões, um crescimento nominal de 12% ante 2016. A estimativa é de que o e-commerce tenha contribuído com 4,3% nas vendas do varejo em 2017, ante participação de 3,8% apurada em 2016.

Com isso, o e-commerce vem como um instrumento de compra “fortíssimo”, que pode servir como reforço às vendas em lojas físicas.

Cenário político para o varejo em 2018

Para finalizar, é importante lembrar que, apesar dos bons indicadores da macroeconomia e também pelos fundamentos econômicos do Brasil estarem controlados, ainda vivemos num ambiente político altamente imprevisível. Além disso, ano que vem ainda teremos eleições. Vamos porém torcer para que as mazelas vindas de Brasília não atrapalhem as boas perspectivas que se acenam para 2018.

 

Fonte: https://www.sm.com.br/detalhe/negocios/esteja-preparado-para-vender-mais-em-2018

Fonte: https://istoe.com.br/varejo-deve-mostrar-melhor-ritmo-de-crescimento-em-2018/

Fonte: http://www.mercadoeconsumo.com.br/2017/09/14/2018-o-ano-que-o-varejo-voltara-a-expandir/