Preços e promoções definem o local de compra

Preços e promoções definem o local de compra

Estudo do Alimentar da CVA

O consumidor está em busca de promoções e dos preços mais baixos. Devido a crise, os custos tem peso maior que os benefícios na avaliação do supermercado, revela o novo Estudo Varejo Alimentar da CVA Solutions. O estudo ouviu 7.245 consumidores de todo o Brasil em novembro, quando foram citados os 66 principais varejistas do país.

Seu objetivo é entender a estrutura de Valor Percebido (custo-benefício percebido) no mercado, a partir do ponto de vista do consumidor. Além de medir a posição competitiva das principais empresas e diagnosticar possibilidades de criação de vantagem competitiva sustentável.

O que influencia na decisão de compra do consumidor na crise?

O mesmo consumidor passou a comparar mais os preços. Assim, o Atacadão, líder em Força da Marca, é o que apresenta o melhor preço em relação à concorrência da região onde o consumidor reside (nota Index de Preços). O Dia% é o segundo melhor avaliado, seguido do Savegnago, Makro, Mundial e Assai. Mesmo o Pão de Açúcar, rede normalmente associada à boa qualidade de produtos, mas de preços mais elevados, teve boa evolução em preços, passando de uma nota de 5,37 em 2014 para 6,55 em 2015. O Atacadão subiu de 8,22 para 8,50 este ano, e o Dia% de 8,11 para 8,38.

Na relação custo-benefício, o custo tem peso maior (65%) em relação ao benefício (35%). Como custo considera-se a atratividade das promoções, preços dos produtos e facilidade de pagamento (parcelamento). São benefícios: fama e reputação da loja, qualidade do atendimento, qualidade dos produtos, variedade e disponibilidade de produtos, tempo na fila, ambiente, proximidade, horário de atendimento e facilidade de estacionamento.

Por outro lado, os atacadistas campeões de preços baixos estão vigilantes para não perder rentabilidade. “Neste contexto de crise econômica, o careiro ficará menos caro e o barateiro ficará menos barato. O desafio é oferecer promoções e ofertas mais acessíveis sem ter rentabilidade negativa, mesmo porque o nome do jogo hoje é ter cliente na loja, mas com rentabilidade aceitável”, completa Sandro Cimatti.

O cenário de crise está levando o setor a buscar a fidelização de seus clientes através de programas de recompensas. Por isso, Pão de Açúcar e Extra lideram a operação de programas de recompensas. “Esta é outra tendência do momento atual, já que é menos custoso fidelizar do que buscar novos clientes”, avalia o sócio-diretor da CVA Solutions.

Quais supermercados tem se destacado com promoções?

Em Valor Percebido (relação custo-benefício percebida pelo cliente), os supermercados regionais continuam em destaque. Assim, os melhores avaliados foram Bergamini, Nordestão e Zaffari.

Além disso, os regionais também aparecem na frente quando o estudo pergunta sobre qual estabelecimento recomendariam. Em primeiro aparece Savegnago (65,4%), em segundo Bergamini (62,0%) e, em terceiro, Zaffari (61,8%). O Atacadão (59,2%) foi o quarto estabelecimento mais recomendado.

Foram citados no estudo 66 nomes de hipermercados, supermercados e atacadistas: Angeloni, Assaí, Atacadão, Atakarejo, Bahamas, Bergamini, Big, Bompreço, Bourbon, Bretas, Carrefour, Carvalho, Center Box, Cesta do Povo, Comper, Condor, Coop, DB, Dia% , Epa, Extra, G. Barbosa, Giassi, Guanabara, Lider, Lopes, Makro, Maxxi, Mercadinho São Luiz, Mundial, Nacional, Nordestão, Pão de Açúcar, Prezunic, Sam”s, Savegnago, Sonda, St. Marche, Supermercados BH, Super Muffato, Todo Dia, Walmart, Zaffari e Zona Sul.

Qual supermercado tem a marca mais forte?

A maior Força da Marca (a atração menos rejeição perante clientes e não clientes) é novamente do Atacadão, com 10,6%. Seguido do Carrefour que conquistou a segunda posição com 6,7% contra 5,5% no ano passado. Já o Extra caiu agora para a terceira colocação, com 6,4%, sendo que em 2014 chegou a 7,3%. Na quarta posição está o Bompreço (3,1%), seguido pelo Walmart (2,9%) e Assaí (2,5%).

“Podemos perceber uma maior agressividade do Grupo Carrefour em ações de exposição das suas marcas Atacadão e Carrefour. E isso vem se refletindo nos resultados verificados pelo estudo este ano”, comenta o sócio-diretor da CVA Solutions.

 

Fonte: Supermercado Moderno (http://exame.abril.com.br/negocios/dino/noticias/precos-e-promocoes-definem-o-local-de-compra-revela-novo-estudo-sobre-varejo-alimentar-da-cva-solutions.shtml)