Por que o meu varejo deve participar da Black Friday?

Por que o meu varejo deve participar da Black Friday?

Por que a Black Friday é interessante para o meu varejo?

O varejo já começa a se preparar para a Black Friday, que neste ano cairá no dia 24 de novembro. A expectativa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) é de que as vendas deste ano cresçam 15% em relação ao mesmo período de 2016.

A Black Friday é uma campanha de vendas que traz descontos de até 80% em produtos de diversas categorias no varejo. A grande vantagem da Black Friday, para os clientes, é que eles podem aproveitar os altos descontos e fazer antecipadamente as compras de natal, enquanto para os varejistas, o dia das promoções é uma ótima oportunidade para que os estoques sejam esvaziados.  O evento acontece toda 4º quinta-feira do mês de novembro em grande parte dos varejos dos Estados Unidos e neste post iremos abordar alguns pontos que você pode fazer para obter os melhores resultados possíveis com as vendas desta data em seu varejo!

Por que meu varejo deve participar da Black Friday?

Em anos de crise, por exemplo, é natural que haja uma queda geral no consumo, entretanto, as datas comemorativas tendem a manter sua importância para o varejo. Nelas, as vendas se mantém em um mesmo patamar ou até aumentam, como foi no dia das mães desse ano, portanto, se levarmos os números em conta, a Black Friday é uma ótima oportunidade para os varejistas planejarem seus estoques e ainda aumentarem suas receitas.

Vale lembrar aos varejistas que fazem a Black Friday online que, para evitar praticas fraudulentas, como a maquiagem de preços, e falsos descontos, a câmara brasileira de comércio eletrônico (Câmara e-net) criou o código de ética para a Black Friday, e publicou uma lista com as lojas participantes que foram regulamentadas segundo as normas da cláusula.

Comportamentos de consumo

Os eletroeletrônicos são os itens mais buscados pelos consumidores que pretendem fazer compras na Black Friday, com destaque para os smartphones. Também há grande interesse por roupas femininas e passagens aéreas, segundo pesquisa encomendada pelo Google sobre o comportamento do consumidor brasileiro na Black Friday.

Pesquisa interna do Google revela que a Black Friday ajudou a impulsionar a venda de diversas categorias de produtos no ano passado. Entre os principais destaques estão pneus (155%), colchões (183%), cápsulas de café (213%) e carrinhos de bebê (106%).

A adesão de lojas físicas às promoções aumentou no ano passado, com descontos durante toda a semana, não apenas na sexta, e esse fenômeno deve ocorrer novamente neste ano. As lojas que repetirem a estratégia devem se dar bem. No ano passado, 21% das compras ocorreram fora da Black Friday – de segunda a quinta-feira ou no fim de semana.

Na decisão de compra, o preço é o item que mais pesa para 49% dos consumidores, seguido pela confiança na loja (27%), na marca (13%) e custo do frete (5%). A pesquisa encomendada pelo Google ouviu 800 brasileiros, de 18 a 54 anos, das classes A, B e C, durante o mês de julho.

7 dicas para a Black Friday no meu varejo

Você já realiza descontos no seu varejo na Black Friday? Ainda não, mas tem vontade de introduzir essa prática? Veja algumas dicas para tornar essa estratégia assertiva na sua empresa:

1. Ofereça descontos reais

O consumidor moderno preza a transparência com as empresas com as quais se relaciona. Fique atento e pratique sempre descontos reais e com o máximo possível de informações para satisfazer os consumidores e evitar reclamações.

2. Prepare a logística

Esteja preparado para entregar tudo que você vender. Caso contrário, o Natal vai chegar e vai ficar tudo acumulado para depois. Além de atrasar as entregas da Black Friday, irá atrasar as do natal. Se preciso, contrate uma empresa especializada para fazer as entregas.

3. Planeje o estoque

Se você der grandes descontos, já deve saber que seu estoque vai girar. Então, não esqueça de que você ainda precisa de produtos para o Natal. Fique atendo à saída de produtos para verificar a necessidade de reposição do estoque. Se preciso, faça isso com antecedência planejando a média de venda.

4. Programe-se

Neste ano, a Black Friday acontece no dia 25 de Novembro. Com preparação e planejamento, você consegue aproveitar a Black Friday para vender mais e melhor, sem prejudicar o relacionamento com seus clientes nem suas vendas de Natal.

5. Faça promoções com produtos desejados

Não adianta oferecer produtos que ninguém quer comprar. Empresas de e-commerce normalmente sabem quais são os produtos mais vendidos. Ofereça um bom desconto em alguns deles. Isso ajudará a levar tráfego para o seu site e certamente gerará venda dos demais produtos de sua loja.

6. Foco no relacionamento

É importante saber que o foco da Black Friday é girar o estoque e estreitar o relacionamento. Os descontos são uma forma de chamar a atenção para aumentar o movimento da loja e as possibilidades de venda, mas não se esqueça de incluir ações que ajudem sua marca a estar mais próxima de seu cliente durante o processo.

Relacione os descontos da Black Friday à condição de o cliente fornecer dados sobre ele. No futuro, você poderá utilizar as informações de contato desse cliente para conhecer as preferências e necessidades dele e, consequentemente, fidelizá-lo.

7. Preocupe-se em fazer o cliente voltar

É muito ruim quando um cliente visita sua loja uma vez e não volta nunca mais, certo? Para evitar isso, você deve atendê-lo muito para que ele sinta vontade de voltar, e também precisa focar no relacionamento, mantendo contato com ele o ano inteiro. Mas, além disso, pode dar um incentivo para que ele volte em outra oportunidade.

Dê motivos para o cliente ser fiel à sua loja. Quando ele realizar suas compras na Black Friday, dê descontos ou condições especiais de pagamento para as compras de Natal, por exemplo! Com o tempo, o relacionamento entre o seu varejo e o cliente ficará mais forte por meio da comunicação e do bom atendimento e assim, pode servir de incentivo para que ele volte em outra oportunidade.

Lembre-se também, o objetivo não é apenas vender, e sim, vender e estreitar o relacionamento com o cliente.

Fonte: http://bit.ly/2dZoppp

Fonte: http://bit.ly/2dZnLIl

Fonte: http://abr.ai/2hoFbkL

Fonte: https://glo.bo/2iGiXqI

Fonte: https://glo.bo/2iGiXqI