Pequeno varejo: como modernizar-se e crescer nesse segmento

Pequeno varejo: como modernizar-se e crescer nesse segmento

Qual a influência da tecnologia no pequeno varejo?

Muito se fala sobre como a tecnologia está evoluindo e ajudando os grandes varejistas. Contudo, pouco ouvimos sobre o impacto dessa transformação no pequeno varejo. Diante da expansão das redes varejistas de grande porte e as perspectivas de retomada econômica do país, o microempreendedor deve buscar seu espaço no mercado. No entanto, só conseguirá alcançá-lo se entender os benefícios de digitalizar o seu negócio e investir na tecnologia certa.

Na busca por fazer o negócio crescer rapidamente, mas sem os devidos controles, muitos se perdem pelo caminho. O pequeno varejista tem como costume controlar a empresa pela simples entrada e saída de dinheiro do caixa. Isso é bastante perigoso. O ideal é acompanhar as vendas, os custos da empresa, as contas a pagar e a movimentação do capital por meio de uma ferramenta que auxilie a visualização do fluxo de caixa de forma precisa.

Como fidelizar os clientes no pequeno varejo?

Outro ponto fundamental para o varejo, e cada vez mais determinante para a sobrevivência dos estabelecimentos, é a busca pela fidelização dos consumidores. Para isso, é importante ter o perfil de consumo de cada um dos clientes. Então, com base nele, oferecer um atendimento personalizado, prever comportamentos e demandas, oferecer promoções certeiras e aumentar as vendas.

Leia O que é o varejo e como ele evoluiu ao longo do tempo?

Como modernizar um pequeno varejo?

Converse com seu contador, com outros varejistas e busque referências

É importante conversar com o seu contador para entender qual a melhor forma de gerenciar o seu negócio e saber quais obrigações fiscais sua empresa deve entregar. Assim então, é possível identificar as tecnologias que atendam às suas necessidades. Além disso, é importante conversar com pessoas que tenham o mesmo tipo de comércio que você. Dessa forma é mais fácil compreender o dia a dia da operação e as questões que o software de gestão deve atender.

Busque as empresas de tecnologia certas para te ofertar a solução ideal

A falta de organização na gestão, de ter uma visão clara dos custos versus ganhos e de indicadores de performance pode determinar o sucesso ou fracasso de uma empresa. Isso sem mencionar as multas aplicadas à falta de pagamento de tributos. Até mesmo o cálculo errado podem acontecer facilmente em uma operação manual e acarretar em despesas bem pesadas nas contas de um pequeno negócio. Por isso, ao decidir investir em um sistema que o ajude nesta missão, por exemplo, busque um fornecedor que entenda o seu negócio, as legislações brasileiras e consiga atender a todas as suas demandas e necessidades.

Fuja de problemas que possam ser evitados

Ao buscar um fornecedor de TI, certifique-se de que está contratando uma empresa que resolverá o seu problema ao invés de criar mais um. Por isso, procure uma organização que esteja presente no mercado há anos e ofereça uma solução que atenda a todas as suas necessidades e que caiba no seu bolso. Hoje, ao comprar uma solução completa não é mais necessário fazer um alto investimento inicial. Por meio de pequenas parcelas mensais, os pequenos empresários conseguem contratar todos os equipamentos necessários para modernizar a gestão da sua empresa.

Adquira soluções modernas e funcionais

Outro fator importante para os empreendedores que desejam digitalizar a sua operação é a mobilidade. Ela permite, entre tantos outros benefícios, atender melhor os clientes e transformar o dia a dia dos gestores ao permitir a visualização da operação – vendas, pagamentos e recebimentos futuros – a qualquer hora e lugar por meio de seu smartphone ou tablet. Portanto, mantenha-se atualizado, mas não compre uma solução apenas porque ela é moderna. Estude o produto, veja os relatórios oferecidos e avalie como a ferramenta irá ajudá-lo a ter uma operação mais lucrativa.

Entenda os 14 motivos sobre como um software pode auxiliar na estratégia das ofertas.

Veja 7 dicas para o um pequeno varejo crescer:

1. Encontre um nicho

Um pequeno varejo não deve oferecer tudo a todos. Ao encontrar uma especialidade, seja por segmento, por geografia ou interesses, o pequeno negócio se tornará uma referência para esse grupo de consumidores e conseguirá se manter de pé.

2. Planeje e trace objetivos específicos

Planeje a sua empresa anualmente. Para ela, este é o tempo ideal em que é possível pensar estrategicamente sobre o negócio e um tempo perfeito para traçar metas específicas.

3. Não leve tanto tempo para crescer

Pequenos empreendedores acabam gastando muito tempo no que não fará o negócio crescer efetivamente. Para as especialistas, se seu tempo está apertado, você não terá energia para fazer seu negócio crescer. Considere o que faz você ficar longe das coisas e tarefas que você sabe melhor e que, certamente, contribuirá para o crescimento do seu negócio. Contratar alguém para ajudar nas coisas mais burocráticas lhe dar mais horas para pensar no que de fato importa. Portanto, lembre-se: em negócios, tempo é dinheiro.

4. Use tecnologia para fazer seu time trabalhar melhor

Uma dica preciosa é que as facilidades que a mobilidade traz a qualquer pessoa, se encaixam no pequeno varejo. Podem seraplicativos, muitos gratuitos ou baratos, que ajudam a otimizar o tempo e processos. É preciso que os empreendedores saiam da sua zona de conforto. Dessa  forma, conseguirão enxergar as facilidades que muitas ferramentas podem trazer aos negócios.

5. Use canais digitais para competir com os grandes

Na rede, grandes e pequenos competem de igual para igual a atenção dos consumidores. E é nesse meio que os empreendedores podem entregar diferencial. Isso porque em plataformas como Facebook e Instagram, autenticidade, personalidade e relacionamento é o que conta para os consumidores e, vamos combinar, os pequenos conseguem fazer isso com uma excelência que os grandes, pelo volume, não conseguem.

6. Invista no seu crescimento

Existem mais opções financeiras para o crescimento dos negócios hoje do que antes. Mesmo em períodos de recessão, cuja consequência é a escassez e encarecimento do crédito tanto para pessoa física como para pessoa jurídica, existem outros caminhos mais baratos para se financiar, como investidores-anjo, crowdfunding, equity crowdfunding, etc.

7. Pense no mobile

Não tem jeito, a mobilidade é realidade do varejo global. Por isso, para o empreendedor, ter um site que seja responsivo é imperativo hoje. Ter opções de pagamento mobile é outro ponto, cada vez mais essencial aparecer em ferramentas do Google, principalmente o Google Maps.

Fonte: http://www.portalnovarejo.com.br/2016/01/20/7-dicas-para-um-pequeno-varejo-crescer/

Fonte: http://www.varejista.com.br/artigos/operacoes/1654/4-passos-para-digitalizar-um-pequeno-varejo