Qual a maneira correta dos cartazes no varejo chamarem a atenção?

Qual a maneira correta dos cartazes no varejo chamarem a atenção?

Cartazes no varejo ainda são interessantes?

Não há dúvidas de que os cartazes no varejo continuam eficientes na comunicação com o cliente e no estímulo às compras. Mas, nem todas as lojas trabalham essa ferramenta adequadamente e o pior é que alguns erros acabam revertendo sua função. Com as novas tecnologias, algumas redes já vem transformando os cartazes no varejo em ferramentas digitais, que são mais fáceis e intuitivos, entretanto, necessitam de maior investimento.

Entretanto, a maioria dos supermercados que usam cartazes em suas lojas, ainda fazem a mão. A estratégia funciona, mas o excesso de informações, por exemplo, mais atrapalha do que ajuda, sem entender a mensagem que está sendo transmitida, o cliente não tem sua atenção despertada. Erros e outras situações inusitadas acontecem, então cabe a equipe realizar essa atividade da melhor maneira possível.

8 dicas para cartazes mais eficientes no varejo

Veja a seguir, algumas dicas que vão ajudar você e sua equipe a utilizar corretamente essa ferramenta simples, mas que se feita de maneira eficiente, pode render ótimos resultados:

1 – Excesso de cartazes e/ou informações

Esses dois pontos tiram o impacto da mensagem e fazem os clientes perderem o ímpeto de buscar alguma oportunidade nos cartazes no varejo. Por isso, a dica é espalhar poucos cartazes pela loja e evitar que eles fiquem amontoados. Na hora de transmitir a informação é importante ser o mais direto e objetivo possível.

2 – Material impróprio

Utilizar produtos como pincel atômico sem tinta, cartolina rasgada, ou instalar cartazes no varejo em paredes mal pintadas, dão ao consumidor a sensação de descaso. Além disso não os convence da compra, repassando uma imagem ruim do varejo.

3 – Letras demasiadamente detalhadas

Letras com muitos detalhes fazem o consumidor perder a paciência em tentar decifrar o que o cartaz quer dizer e os deixam irritados. Ao passar o olho, o cliente quer entender rapidamente a mensagem transmitida pelos cartazes no varejo.

4 – Localização dos cartazes

Mantê-los à altura dos olhos e em locais estratégicos é fundamental para que a mensagem seja entendida pelos clientes. Além disso, evite posicionar os cartazes em locais de difícil acesso aos olhos.

5 – Tempo de disponibilização

Cartazes de lançamento ou promoção têm perenidade de sete a 15 dias, dependendo do fluxo de clientes e do giro do produto, cabe ao varejo estudar as estratégias que cada tipo de produto necessita em sua exposição.

6 – Mensagem

Os cartazes no varejo devem comunicar informações como marca, categoria, características do produto, preço e também podem divulgar serviços especiais como oferecer carne grelhada na hora. Além de estimular o consumo, isso mostra que a loja está preocupada em garantir o melhor atendimento. Vale a pena também divulgar ações sociais e sustentáveis, como de reciclagem seletiva e apoio a instituições de caridade.

7 – Prender a atenção dos consumidores

Usar pequenos cartazes para divulgar os benefícios de certos alimentos para a saúde, é outro recurso interessante. Tente algo como “Salmão oferece ômega 3” ou ainda “Uma taça de vinho por dia faz bem para a saúde”. Outro recurso é oferecer opções de consumo. Exemplo: Brócolis enriquece a macarronada. Manga vai bem em saladas.

8 – Linguagem

Nas lojas para as classes D e E, a linguagem tem de ser simples e a oferta precisa criar a percepção de oportunidade. Por exemplo, as palavras que ajudam a passar essas ideias são: “preço”, “imperdível”, “oportunidade” e “promoção”. Para o público de alto poder aquisitivo  use e abuse de palavras como “lançamento”, “único”, “novidade”, “marcas Premium”, “gourmet”, “delicatesse” e “sushi”. Elas chamam a atenção, pois criam a sensação de exclusividade.

Fonte: http://www.sm.com.br/detalhe-blog-de-dicas/9-dicas-para-garantir-o-correto-uso-de-cartazes