Por que e como inovar no varejo?

Por que e como inovar no varejo?

O que significa inovar no varejo?

Inovar no varejo é o efeito de renovação ou a criação de uma novidade que entregue resultados concretos. Já no varejo isso pode ser traduzido pela busca de novas ferramentas, estratégias ou hábitos que resultem no aumento do faturamento, a diminuição dos custos ou do tempo de execução dos processos na empresa, por exemplo.

Por que eu fico para trás quando eu tenho medo de inovar no varejo?

Porque enquanto você tem receio da tecnologia, o seu concorrente pode estar procurando maneiras de tornar a experiência do consumidor melhor. Ele pode estar buscando estratégias para ganhar mais dinheiro, onde as pessoas são mais eficientes e o os processos sejam menos complicados. Enquanto isso, suas atividades podem não ser o suficiente para a sua empresa.

 Qual o papel da tecnologia ao inovar no varejo?

Justamente facilitar a vida dos varejistas. Os processos de um varejo para o outro em geral são os mesmos. Porém, o que muda é a sua execução e atualmente a tecnologia tem papel fundamental nisso. Hoje não basta reter informações, é necessário avalia-las e para isso a tecnologia é imprescindível, pois ela facilita entrega confiabilidade. Confira o nosso conteúdo Tecnologia no varejo: custo ou investimento?

Quais empresas inovaram no varejo e se deram bem?

O supermercado Extra, por exemplo, desenvolveu o programa Clube Extra a custo zero, reorganizando sua base de dados de seus clientes para oferecer uma experiência totalmente personalizada. O resultado foi engajamento do cliente e satisfação e em 10 meses, 5 milhões de pessoas aderiram ao programa.

A Netshoes casou a tecnologia CRM e o e-commerce para oferecer uma experiência de venda diferenciada. Dessa forma, a plataforma filtra para o cliente produtos similares baseados em sua busca recente, bem como ofertas de seu interesse. Isso resultou na otimização o tempo de compra e aumento o tíquete médio.

Os supermercados Imperatriz aumentaram a margem das ofertas em 25% e tiveram 33% de aumento nas verbas de rebaixa ao implementar a Smarket, software que automatiza o processo de ofertas. Confira o estudo de caso completo.

 Como eu posso criar o hábito de inovar no varejo?

Primeiramente, procure manter-se informado com as novidades que o mercado apresenta. Isso pode ser feito através dos meios de comunicação ou até conversas com parceiros do setor. Ter uma cabeça aberta e focada na melhoria contínua na hora de avaliar as inovações possibilita colocar em prática ideias que maximizam os resultados do varejo.

Como saber se a inovação vale a pena para o meu varejo?

“Mas por que toda inovação é cara?” Aí é que você se engana! Já parou para pensar que, por exemplo, a Netshoes investiu bastante para integrar seu CRM ao e-commerce, mas depois ganhou muito mais dinheiro com isso? Então se o investimento na inovação vale a pena?? É muito simples! Na hora de avaliar uma inovação no seu varejo coloque no papel:

– Os benefícios da solução atendem às minhas necessidades?

– O quanto eu perco/deixo de ganhar em dinheiro com os problemas que a inovação oferece de solução?

– Quanto vai me custar implementar essa inovação?

– Em quanto tempo vou recuperar esse investimento?

– Esse tempo de recuperar o que investi vale a pena para o meu varejo?

E pronto, dessa maneira você realmente pode tomar uma decisão embasada no que investir. Lembre-se, não é o valor de uma inovação que dirá se ela é boa, mas sim o retorno que ela pode render ao seu varejo.

Confira 7 dicas do SEBRAE para inovar no varejo:

1 – O diferencial nem sempre está no produto, mas sim na forma de ofertá-lo;

2 – Fique de olho nas novas tecnologias que podem melhorar o funcionamento da loja e o atendimento à clientela;

3 – Acompanhe e antecipe as novas tendências. Esteja sempre atento às novas referências e estude novas modalidades de consumo. A partir daí, adote processos internos para se adequar;

4 – Utilize as inovações tecnológicas para estabelecer novos meios de contato entre a loja a física e a digital;

5 – Em caso de ferramentas de interação com a clientela, quanto mais fácil for o seu manuseio e sua interface, mais fácil será o engajamento da clientela;

6 – As inovações podem ser grandes aliadas para conhecer mais sobre o seu público-alvo, extraindo informações cada vez mais valiosas sobre ele;

 7 – As mudanças devem fazer sentido para a empresa e impactar positivamente o consumidor, gerando satisfação e vendas. Por isso, a loja precisa estar, ser e acontecer na forma como o cliente quer, no local onde ele prefere, da maneira como ele precisa e proporcionando a experiência que ele, via de regra, nem imagina.

 Fonte: http://www.sebraemercados.com.br/7-dicas-para-inovar-no-varejo/