Cases de mercados estrangeiros que inovaram em propagandas!

Cases de mercados estrangeiros que inovaram em propagandas!

Ao longo dos anos de tempos em tempos surgem algumas propagandas impactantes que nos fazem refletir, ou jingles que ficam presos na nossa memória, e que depois se tornam tema de conversas. Essa é a intenção das propagandas. Fazer a população pensar sobre a mensagem que foi passada e associar a empresa, mas essa tarefa não é fácil. Por isso que inovar pode resultar na viralização da marca. Veja alguns casos que a propaganda alavancou o nome das redes varejistas.

Contra o desperdício

A rede francesa de supermercados Intermarché realizou uma campanha para estimular o consumo dos alimentos que nem sempre são bonitos, mas que são tão nutritivos quanto os demais.

Chamada de Inglorious Fruits and Vegetables, a campanha busca conscientizar sobre o desperdício de alimentos. Pelo fato de não se encaixarem no padrão, mais de 300 toneladas de frutas e vegetais vão para o lixo todos os anos. Com essa quantidade de comida, muitas pessoas poderiam escapar da miséria. Sendo assim, o Intermarché criou sucos e sopas usando esses alimentos “feios”, a fim de provar que podem ser utilizados normalmente na culinária.

Além disso, todos os vegetais e frutas fora do padrão são vendidos a um valor 30% mais baixo. Como resultado a rede de supermercados vendeu mais de 1 tonelada de frutas e vegetais “feios” em dois dias. Consequentemente, ela também tornou seu consumidor mais consciente sobre o desperdício de alimentos.

Não ao preconceito

A rede de supermercado alemã Edeka resolveu tomar uma atitude contra a xenofobia acontecendo no país. A rede quis mostrar como seria a vida dos alemães caso essa política extrema de nacionalismo continuasse. Os consumidores se assustaram em não encontrar os produtos estrangeiros que normalmente estão em estoque no supermercado.

Nas prateleiras, onde os alimentos deveriam estar, haviam placas como “essa vitrine é meio tediosa sem variedade” e “nossa seleção de vegetais sabe reconhecer as fronteiras de hoje”. Dessa forma, os idealizadores da campanha tocaram em uma ferida de seus consumidores. O intuito era mostar que todos valorizam a diversidade de produtos da loja, mas ainda sim sustentam ideias xenofóbicas.

Polêmica

A gigante no mercado de livros Amazon fez uma provocação ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), em uma campanha divulgada nas redes sociais. Intitulado #MovidosPorHistórias, o vídeo faz referência à decisão do gestor de apagar os grafites nos muros da capital e substitui-los por tinta cinza como parte da iniciativa chamada de Cidade Linda. O comercial promove o Kindle, leitor eletrônico da marca, e projeta trechos de famosos livros nas paredes de cor neutra.

“Cobriram a cidade de cinza?”, começa questionando o vídeo, que também exibe imagens de outros locais da capital paulista como a escadaria da Praça Roosevelt e o túnel Anhangabaú. Em seguida, um projetor reproduz no muro citações de famosas obras literárias, começando por 1984, de George Orwell: “Os melhores livros, compreendeu, são aqueles que lhe dizem o que você já sabe”.

A ação gerou polêmica. Inclusive, resultou em uma resposta do prefeito de São Paulo, além da repercussão que causou na mídia. O caso terminou com a empresa doando livros a cidade após pedido do prefeito.

Propagandas de Natal

Lançar propagandas e ações mais humanitárias em datas comemorativas funcionam bem. Já que é uma época de sensibilidade para o consumidor, ele se sente propenso a comprar.

Novamente um comercial da rede alemã de supermercados Edeka  usufruiu disso. A propaganda mostra um idoso solitário tomando atitudes extremas para ter a companhia de sua família nas festas de fim de ano.  Intitulado como “Voltar para Casa”, a campanha é um reflexo da família moderna. As cenas mostram os filhos distantes, presos a seus próprios compromissos, até que recebem um comunicado do falecimento de seu pai.

A sequência mostra a emocionante reunião de todos para lamentar a perda, até perceberem que idoso estava vivo, com a mesa de Natal pronta, apenas aguardando a chegada deles. Essa ação de marketing fez muito sucesso, já que retratou uma realidade que muitas famílias vivem nessa época do ano. Além disso, fez impactou ao inovar e surpreender o telespectador.

 

Nem todas essas propagandas causaram conforto aos consumidores. Algumas passaram a sensação de estranheza e fizeram com que o público ficasse curioso sobre o que significava. Mas no final, todas obtiveram um resultado parecido: repercutiram a mensagem passada.

 

Fonte: http://exame.abril.com.br/marketing/comercial-da-sainsbury-s-faz-qualquer-um-amar-o-natal/

Fonte: http://g1.globo.com/economia/midia-e-marketing/noticia/2015/12/com-choro-e-vela-7-propagandas-de-natal-feitas-para-emocionar.html

Fonte: http://ecommerce.uol.com.br/impulso-digital/temas/email-marketing-e-promocoes/5-promocoes-criativas-para-voce-se-inspirar.html#rmcl

Fonte: http://adnews.com.br/publicidade/uniao-inverte-regra-de-natal-e-surpreende-papais-noeis.html

Fonte: https://clclp.me/4SK9#https://awebic.com/cultura/mercado-campanha-preconceito/